segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Lula, faça seu tratamento pelo SUS!

Desde que a imprensa anunciou a descoberta do câncer na laringe do ex-Presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, deu-se inicio, na rede social Facebook, a uma campanha intitulada “LULA, FAÇA SEU TRATAMENTO PELO SUS”, a qual fiz questão de divulgar.

Como tudo que cai na rede causa furor imediato, logo após a manifestação em prol da campanha, passei a ler comentários revoltados, basicamente se utilizando de uma falsa solidariedade, que mais se assemelha à hipocrisia típica do brasileiro que, sem prezar por valores morais mais básicos, insiste na disseminação da filosofia cristã de "amor ao próximo". Como se aqueles que a divulgaram fossem monstros sanguinários, ávidos pelo sofrimento alheio, felizes pela doença que acometeu o ex-Presidente.

Não. Eu não sou contra a campanha. E não, não estou feliz com doença do Lula ou de qualquer outra pessoa. Uma coisa não se confunde com a outra e o fato de eu divulgar esta campanha não me coloca como um monstro que se regozija do mal alheio, tampouco me insere na categoria dos “pobres de espírito que replicam uma brincadeira imbecil”, conforme li em um dos comentários pouco lisonjeiros a que tive acesso, escrito por um amigo querido, mas de quem sou obrigado a discordar.

Mas, como cidadão ciente dos meus direitos e dos meus deveres – razão pela qual pago todos os impostos que me cabem, mesmo quando não concordo com eles – e como paciente diagnosticado com câncer na região da cabeça e pescoço, a mesma do nosso ex-Presidente Lula, e mais, como ex-paciente do SUS, coincidentemente, DURANTE O GOVERNO LULA, vejo-me no absoluto direito de me revoltar e divulgar a campanha!

Durante cerca de um ano, fui tratado como lixo nas filas do INCA - Instituto Nacional do Câncer, no Rio de Janeiro, que, embora dotado de pessoal extremamente qualificado, não conseguia atender a todas as demandas, em razão das velhas e conhecidas falhas da nossa gestão da Saúde Pública. Esperas intermináveis nas filas enquanto meu tumor crescia vertiginosamente e minha respiração tornava-se cada vez mais difícil. Um diagnóstico grave de que os tecidos circundantes estavam sendo invadidos rapidamente pelo carcinoma e o paradoxal agendamento de uma cirurgia para o prazo de seis meses a partir de então... E assim como eu fui, milhões de outros brasileiros vem sendo aviltados e vilipendiados em seus direitos assegurados constitucionalmente na categoria de direitos fundamentais, inerentes à pessoa humana.

Felizmente, ao mudar para meu atual emprego, tive o privilégio de obter um plano de saúde que me permitiu abandonar o tratamento pelo INCA e iniciá-lo na rede privada, podendo assim agilizar as datas de exames e cirurgias das quais necessitei, conseguindo a celeridade que meu caso demandava. Hoje me encontro na fase final do meu tratamento, ainda pela rede privada, mas antes que me venham com analogias estúpidas de que ao divulgar a campanha para o Lula se tratar pelo SUS, eu deveria dar o exemplo fazendo o mesmo, eu lembro um detalhe: NUNCA FUI PRESIDENTE DO BRASIL e não preciso dar exemplo nenhum à nação. Da mesma forma nunca abri minha boca para apregoar perante o mundo que a saúde pública do meu país é referência mundial. Pelo contrário, excetuando-se pelas belezas naturais e pela riqueza musical deste país, nunca tive razões para me orgulhar de ser brasileiro. Lembro que ser patriota não é fechar os olhos à realidade e amar a Pátria conformando-me com suas mazelas e sim, lutar para suprimi-las, para, quem sabe um dia, poder amar o país em que nasci, sem ao menos ter tido o privilégio da escolha.

Durante o Governo Lula, a arrecadação federal bruta bateu recordes, ultrapassando em muito os montantes arrecadados durante a gestão FHC, valendo mencionar que somente em 2010, esse valor ultrapassou os R$ 800 bilhões, sendo considerado O MAIOR DA HISTÓRIA DO PAÍS, que no mesmo ano de 2010, teve o Produto Interno Bruto totalizado em mais de R$ 3,6 trilhões!

A pergunta que deixo é: O QUANTO DESSES VALORES FOI DIRECIONADO À SAÚDE PÚBLICA? Durante o Governo Lula, o total de verbas destinadas à Saúde Pública gravitou em torno de 3% do PIB, enquanto no resto do mundo a média mínima dos investimentos foi de cerca de 8% do PIB. Em 2010, o valor destinado à Saúde não atingiu sequer 2% do PIB! E, regando-se a uísques e cigarros, comprados sabe-se lá com que dinheiro, nosso então Presidente alardeava mundo afora que os padrões de saúde nacionais eram referência em todo mundo!

Ora, já que somos referência, onde está o mau gosto da campanha “LULA, FAÇA SEU TRATAMENTO PELO SUS”? Continuo sendo adepto desta e de outras campanhas minimamente moralizadoras, como a de que todos os políticos deveriam colocar seus filhos para estudar na rede pública de ensino, tratar doenças em hospitais públicos, e ganhar salário mínimo.

Assim, quem sabe, os representantes deste povo acostumado – e ao que me parece, satisfeito – a fazer o papel de gado na história, passem a perceber e a entender o real significado de CONSTITUIÇÃO FEDERAL, e coloquem em prática o fato de que todos os indivíduos devem ser iguais perante a lei e que esta igualdade não deve começar a ser nivelada por baixo, mas pelo patamar máximo de dignidade a que a pessoa deve fazer jus!

Por isso, repito: LULA, FAÇA SEU TRATAMENTO PELO SUS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário